Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,74 3,74
EURO 4,20 4,20

Tribunais do Júri de Palmas e Colinas decidem sobre destino de acusados em julgamentos longos

Terminaram, respectivamente, no final da noite de terça-feira (18/6) e na madrugada desta quarta-feira (19/6) os Tribunais do Júri realizados nos fóruns de Palmas e de Colinas do Tocantins. Na Capital, os jurados que formaram o Conselho de Sentença, sob a presidência do juiz Willian Trigilio da Silva, absolveram o contador Alan Moreira Borges, acusado pelo Ministério Público Estadual (MPE) de ser o responsável pela morte da professora Heidy Aires Leite Moreira Borges, sua ex-companheira, no dia 6 de dezembro de 2014. O Ministério Público Estadual (MPE) recorreu da decisão tomada ao final do julgamento, que começou por volta das 9 horas da manhã e terminou perto da meia-noite. Já em Colinas do Tocantins, Gildevan das Neves Sales e Francisco de Assis Duarte do Nascimento, ambos policiais militares, e ainda Luciano Gomes Santos Almeida e Deuziran da Silva Souza foram condenados pelo júri popular a uma pena total de 99 anos e seis meses, em regime fechado, por dupla tentativa de homicídio entre outros crimes. O primeiro pegou 27 anos, 5 meses e 10 dias; o segundo,  15 anos, sete meses e 15 dias; o terceiro, 29 anos e 4 meses; e o quarto, 27 anos, dois meses e 20 dias.  O julgamento começou na manhã de segunda-feira (17/6).
19/06/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia